Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 4 de novembro de 2012

A correria e a corrida!

Frase típica, uso a todo minuto e muitas das minhas amigas também, todo mundo chega em um ano onde quase enlouquece, é muita pressão, muita correria, muita persistência que até cansa também. Esse ano chegou pra mim. Me mudei de cidade, deixei de morar com meus pais, tive que aprender a conciliar casa, comida, roupa lavada com vida de estudos e além de não conhecer ninguém na cidade nova. Saío da universidade pra casa pra estudar até altas horas da madrugada, pra acordar cedo pra estudar de novo até o horário da próxima aula e me pergunte se tenho final de semana, ou melhor não precisa, porque NÃO TENHO! É uma invejinha branca dessa gente que pode ficar no sofá o dia todo olhando filme, seriado e etc que nossa, até minha rotina alimentar tive de mudar por culpa de uma medicação nova e isso estressa a gente, quando perceber não vou ter mais nada da minha adolescência que eu tanto gostava, aquele jeito de ser, atoa. Sabe como é. Me lotei de responsabilidade com uma coisa que escolhi de um ano pro outro que na verdade estou fazendo só pelo meu futuro, mesmo que não saiba o dia de amanhã, e mesmo com tanta coisa resolvi que não sou fraca pra desistir de fazer algo difícil só porque é difícil  vontade de desistir da vida todo mundo tem as vezes, mas quem é que quer perder todo o resto?

Se tiver que dançar, dance. Se tiver tempo pra correr, corra. Se te chamarem pra sair, vai  Não se prive, porque as vezes nos culpamos por sair por poucas horas, isso não é pecado!
 Então você que está no sofá assim como já estive: Aproveite, porque vai acabar a moleza! E pra você que está na correria de cabelos em pé: Aproveite, porque vai continuar pelo resto da vida, mas vai compensar sempre que olhar pra trás! Eu não me arrependo nem um segundo e sei que nunca vou e se um dia pensar que tenha sido um erro, tenho uma ótima teoria: Não existem erros, existem escolhas que nos levaram a ser quem somos.

Tive esse entusiasmo depois de uma corrida gigante, cheia de rampas e no final de uma das rampas, no inicio da montanha, recebi meu presente, um por do sol incrível entre palmeiras e uma vista linda de uma enorme parte da cidade, aquele céu mesclado rosa com azul + as montanhas, incomparável! PS: Natureza revigora! O ponto alto do meu dia foi subir essa rampa e ver um cara bem bonito no outro lado da rua, você pensa em correr com mais animo pra parecer uma angelina jolie em um filme de ação, coxas grossas, cabelos brilhantes, garra no olhar, mas na verdade é só você com suas pernas finas de nunca correr, subindo uma rampa cheia de paralelepipedos prontos pra você tropeçar, cabelo no rosto e boca, rosto e colo suando e com direito a cara de cachorro morto de tão ofegante! Mas ainda continuamos na luta por um acaso com final feliz.

Um comentário:

lascuatro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.